quarta-feira, 22 de abril de 2020

22 de abril: Dia da Terra, Pandemia, Mudanças Climáticas, Igreja

DIA DA TERRA, PANDEMIA E MUDANÇAS CLIMÁTICAS: O QUE A IGREJA TEM A VER COM ISSO? 🌎 #DayEarth2020

Participe desta roda de conversa. É mais uma iniciativa de Renovar Nosso Mundo em comemoração ao #DiadaTerra (22 de abril). Será nesta quarta-feira (22/04), a partir das 16h. A transmissão será ao vivo pelo Youtube, no canal Ecoteologia Decolonial, e pelo Instagram (@josias.v).

A roda de conversa conta com o apoio e parceria do canal Ecoteologia Decolonial, Nós na Criação, ABC2 e Casa Sem Lixo.

Os convidados são:

Timóteo Carriker, teólogo, missiólogo, capelão d'A Rocha Brasil e integrante do GT Teológico da campanha Renovar Nosso Mundo.

Nicolefarias, formada em Teologia e Design de Moda, é Embaixadora do Instituto Lixo Zero Brasil, idealizadora da Casa Sem Lixo e integrante do GT Resíduos da campanha Renovar Nosso Mundo.

Marcelo Cabral, economista, filósofo, mestre em teologia e integrante da Associação Brasileira de Cristãos na Ciência (ABC²).

Josias Vieira, ecoteólogo, especialista em educação ambiental, idealizador do canal Ecotelogia Decolonial e coordenador do Movimento Nós na Criação.

Inscreva-se no canal Ecoteologia Decolonial e acompanhe a live: https://bit.ly/canal-ecoteologia

Saiba mais sobre o Dia da Terra https://bit.ly/diadaterra2020crnm

Uma Campanha da ONG
Renovar Nosso Mundo
https://renewourworld.net/pt-br/

sábado, 18 de abril de 2020

sábado, 11 de maio de 2019

A Constituição Federal, o ECA e o Sistema de Garantia de Direitos das Crianças e Adolescentes

Olá, bom dia
Se liga no que a Constituição Federal de 1988, a Carta Magna do Brasil, estabeleceu para nós, cidadãos, como nossa parte nas responsabilidades de cuidar das crianças:
CF Artigo 227: É dever da família, da sociedade e do Estado, assegurar à criança e ao adolescente, com absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária, além de colocá-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão.
Por isso, a importância de entender o Sistema de Garantia de Direitos (SGD) criado pelo ECA - Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei nº 8.069/1990). Vejam como a Fundação Abrinq esclarece o a rede de proteção do SGD:
O ECA traz a concepção de que crianças e adolescentes são sujeitos de direito e cidadãos em situação específica de desenvolvimento, o que demanda um tipo de proteção especial e prioritária. Para garantir essa proteção, o Estatuto concebeu um Sistema de Garantia de Direitos (SGD), que estabelece uma ampla parceria entre o Poder Público e a sociedade civil. Trata-se de uma complexa rede composta por três eixos:
a) Promoção de Direitos: atua de forma transversal e intersetorial para materializar o direito previsto na lei. Aqui, encontram-se os serviços e programas de políticas públicas de atendimento dos direitos humanos de crianças e adolescentes, de execução de medidas de proteção de direitos e de execução de medidas socioeducativas, como ministérios do governo federal, secretarias estaduais e municipais, Organizações Não Governamentais (ONG) etc.
b) Defesa de Direitos: atua de modo a fazer cessar as violações de direitos e responsabilizar o autor da violação. É composto por Conselhos Tutelares, Ministério Público Estadual e Federal, Judiciário, Defensorias Públicas, Órgãos da Segurança Pública etc.
c) Controle Social: neste eixo são realizados o monitoramento e a fiscalização das ações que visam a promoção e defesa. O controle é feito pelo Ministério Público, Poder Legislativo, Defensorias Públicas, Conselhos Tutelares e
sociedade civil, entre outros. O Conselho Nacional de Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda), criado pela Lei nº 8.242/1991, é o principal órgão do SGD, encarregado de definir as normas gerais da política nacional de atendimento dos direitos da criança e do adolescente, fiscalizando as ações de execução, de acordo com as diretrizes do Estatuto da Criança e do Adolescente.
No contexto do SGD, o município torna-se interlocutor de destaque na atenção à infância e adolescência através dos Conselhos Municipais.
Fonte: Fundação Abrinq

Conforme entendimento da Visão Mundial e outros atores sociais que tem as crianças como seu publico alvo de proteção, tanto o item Promoção de Direitos, como Controle Social, são os espaços onde OnGs, Cidadãos e Entidades tem mais espaço e devem se concentrar

segunda-feira, 15 de abril de 2019

Fundação Abrinq: Relatório Anual de Atividades


No dia 8 de abril, a Fundação Abrinq lançou a versão digital do Relatório Anual de atividades. O documento apresenta os resultados obtidos pela organização no último ano, assim como um breve cenário da infância e adolescência no Brasil. 
Em 2018, a Fundação esteve presente em 2.623 municípios nos 26 estados e no Distrito Federal. Com 14 programas e projetos executados, uma forte incidência no Congresso Nacional e 4.334 proposições legislativas monitoradas no ano, beneficiou mais de 150 mil crianças e adolescentes, somando 8.777.345 em toda sua trajetória. 
Mais de 7 milhões de pessoas foram impactadas pela causa nas redes sociais e 2.462 notícias foram divulgadas na imprensa. Neste ano, o relatório também traz a seção Fundação Abrinq transformando histórias, que divulga relatos de crianças diretamente impactadas pela instituição. 
Confira essas e outras informações na publicação no site e baixe o relatório

https://www.fadc.org.br/noticias/relatorio-anual-2018

terça-feira, 1 de maio de 2018

19 de maio: Ato Público em Defesa do Direito de Crianças e Adolescentes

Vamos dar voz aquele que não tem

Os números da violência contra crianças e adolescentes são alarmantes em nosso pais, mas quando se trata da questão do abuso e da exploração sexual infanto-juvenil, a situação torna-se ainda mais cruel e muitas vezes sem esperança para a criança, que não enxerga alternativas diante das pressões e ameças, e fica sofrendo sozinha num canto.



Vem com a gente, vamos engrossar a fileira daqueles que defendem os direitos de quem não consegue se defender sozinho (Provérbios 31:8-9)


APOIO

APOIO
RUA LEANDRO CAMPANARI, 41 JD. IGUATEMI - SÃO PAULO. REUNIÕES AOS DOMINGOS AS 09HS E 18HS.

Fale conosco

Assunto do contato
Nome
E-mail
Mensagem
MSN
Telefone
Digite o código



http://www.linkws.com